Polícia prende maranhense que matou a própria mulher dentro de casa em Campo Maior, no Piauí; ele já tem condenação por homicídio

Foi preso na tarde desse domingo (12) o homem identificado como José Roberto Costa dos Anjos, conhecido como Zé Roberto, de 46 anos, natural de São Luís, suspeito de ter matado a sua companheira Maria Caroline Damasceno da Costa, de 38 anos, dentro de sua própria casa, na cidade de Campo Maior, no Piauí, a 83 km de Teresina, no Norte do Piauí. O crime aconteceu no final da madrugada desse domingo.
Segundo a Polícia Civil, a vítima tinha diversas lesões pelo corpo e a Perícia Criminal irá descobrir o que causou a morte.
Segundo o comandante da Polícia Militar de Campo Maior-PI, major Etevaldo Alves, o suspeito Zé Roberto foi preso próximo à cidade de Coivaras, a 33 km da cidade de Campo Maior, em uma operação conjunta realizada pelas Polícias Civil e Militar.
“Tivemos dificuldade por conta do tempo que demorou para sermos avisados desse crime. Aconteceu às 4 horas da manhã deste domingo, e só fomos avisados às 7 horas. Ele teve essas três horas para fugir, mas conseguimos prendê-lo”, comentou o major Etevaldo.
José Roberto Costa dos Anjos foi levado para a Delegacia de Campo Maior, onde foram feitos os procedimentos legais pela Polícia Civil e ele se encontra recolhido à disposição da Justiça. Segundo o major Etevaldo, o suspeito já responde por um homicídio cometido em 2007, em Paço do Lumiar, no Maranhão.
José Roberto Costa dos Anjos estava no regime semiaberto por um homicídio cometido contra um homem no estado do Maranhão em 2007. Em 2017 ele foi preso e cumpriu pouco mais de um ano de prisão em regime fechado, passando para o semiaberto.
Segundo a polícia, o homem matou a companheira com um tiro de espingarda. O tiro foi na altura do pescoço. Após o crime José Roberto jogou a arma no telhado da casa.
O crime
Maria Caroline Damasceno da Costa foi encontrada morta na manhã deste domingo (12) dentro de sua residência no bairro São João, na cidade de Campo Maior-PI. 
Segundo a Polícia Civil, os vizinhos não chegaram a ouvir disparos e nem uma possível briga do casal, mas testemunhas relataram que o relacionamento era conturbado e havia histórico de agressões.
Homicídio em 2007 no ensaio do “Boi Mimoso”, em Paço do Lumiar
No dia 26 de setembro de 2012, José Roberto Costa dos Anjos foi condenado a cinco anos de prisão, em regime semiaberto, pelo assassinato de Domingos Jailson Reis Andrade, no ensaio do Boi Mimoso, em Paço do Lumiar.
Domingos Reis foi esfaqueado no dia 21 de abril de 2007. Ele ainda ficou internado no Hospital Clementino Moura, o Socorrão 2, e morreu no dia 07 de maio de 2007.
Suspeita-se que o assassino tenha sido contratado por um homem identificado como “Simite”, proprietário de um comércio na região, e que teria tido uma discussão com a vítima por causa de preços de mercadorias. “Simite” teria pedido a uma amiga que convidasse Domingos Andrade para o ensaio do boi. No ônibus ao olhar “Simite”, a vítima teria dito que se soubesse não teria aceitado o convite. No ensaio, a vítima passou a beber com a amiga, que saiu para outra mesa. Quando ela retornou, encontrou Domingos Andrade esfaqueado. A Justiça, no entanto, não teve como confirmar a participação de “Simite” no crime.
José Roberto Costa dos Anjos chegou a ser preso no dia 23 de janeiro de 2017, em Campo Maior, no Piauí, e foi recambiado para o Presídio de Pedrinhas, onde passou a cumprir a pena de cinco anos de reclusão. A companheira dele, Maria Caroline Costa, natural de Campo Maior, veio a São Luís para dar toda a assistência a ele. Ela teria chegado a trabalhar como empregada doméstica e teria vendido algumas coisas dela no Piauí para ajudar a tirá-lo da cadeia. Depois de algum tempo, quando ele conseguiu deixar a prisão, o casal retornou a Campo Maior.

informações Blog Gilberto Lima