Bandidos que mataram empresário em posto de combustível são presos em Pedreiras

Policiais da 14ª Delegacia Regional de Pedreiras, a 278 km de São Luís, prenderam, nessa sexta-feira (12), dois envolvidos no assassinato do empresário Cleberson Rodrigues da Silva, conhecido como “Cutia”, em cumprimento a mandados de prisão preventiva e apreensão domiciliar.
Os presos foram identificados como Timóteo Mendes de Meneses e Fábio de Sousa Silva, conhecido como “Fabinho”. Eles responderão por crime de homicídio qualificado.
O empresário Cleberson Silva foi assassinado com vários tiros no dia 1º deste mês, por volta das 15h25, nas imediações do Posto Igarapé, na MA-122, na cidade de Igarapé Grande.
Ele havia parado para abastecimento e foi surpreendido com a chegada repentina dos dois assassinos, que estavam em uma motocicleta, e pararam em frente ao veículo. O que estava na garupa já desceu efetuando aproximadamente nove disparos de arma de fogo em direção a vítima que estava no interior do carro.
Mesmo ferido, “Cutia” tentou fugir, mas colidiu contra um poste. Os assassinos se aproximaram e terminaram de matar o empresário.
A motocicleta era conduzida por “Fabinho”. Os disparos que ceifaram a vida de Cleberson Silva foram efetuados por Timóteo Meneses.
Com os depoimentos dos dois envolvidos, a polícia espera esclarecer se a dupla foi contratada por alguém para matar o empresário ou se agiram por conta própria, em possível acerto de contas.
Cutia foi baleado em 2018 durante tentativa de assalto
No dia 18 de dezembro de 2018, por volta das 19h30, Clebson Rodrigues da Silva e a esposa Silvana foram vítimas de assalto na cidade de Bernardo do Mearim. “Cutia” foi alvejado com dois disparos de arma de fogo.
Na ocasião, a esposa disse que eles foram levar refeição para os operários que trabalhavam e dormiam na construção de uma casa, localizado no Bairro Melões, na saída da cidade, em direção a Trizidela do Vale, na MA-119, ao lado do posto de combustíveis.
A tentativa de assassinato foi praticada por dois homens que estava em uma moto e anunciaram um assalto, no momento em que “Cutia” descarregava baldes de tinta. “Cutia” se recusou a entregar celulares, correu para um matagal, mas terminou sendo atingido por disparos. Ele passou alguns dias internados e conseguiu se recuperar.

Informações Blog do Gilberto Lima