ASSISTA! Vereador mata prefeito com tiro no coração após levar chicotada

Um briga entre prefeito e vereador de uma cidade mineira com 6 mil habitantes no Vale do Rio Doce terminou em assassinato no último sábado (13). O motivo da desavença foi a compra de um lote no município de Naque, que fica a cerca de 40km de Ipatinga.

A briga ocorreu por volta das 8h30 deste sábado, quando o vereador Marcos Alves de Lima, 56 anos, conhecido como Marquinho do Depósito (PSC), encontrou com o prefeito Hélio Pinto de Carvalho, 55, o Hélio da Fazendinha (PSDB), em um terreno.

Segundo a PM, o vereador tinha comprado nesta semana um lote na região e o prefeito divergiu com ele ao mandar uma máquina da administração municipal jogar terra na área. Os dois, então, começaram uma discussão sobre os limites do terreno.

“Simplesmente, estava em cima do animal [cavalo], ele puxou a vara, quase que eu caí. E começou a me dar varada, chicotada. Eu desci do animal, acho que na quarta ou quinta, eu falei: ‘Hélio, estou armado, não faça isso que eu vou ter que atirar em você’”, relatou Marquinho ao Diário do Aço.

Marquinho afirmou que, com receio do prefeito estar armado, sacou a arma, um revólver 38, e atirou no desafeto. “Fiquei com medo porque ele anda armado também e é perigoso. Toda ação tem uma reação, então fui obrigado a me defender depois de tomar tanta ‘cepada’”, afirmou.

Perguntado sobre quantos tiros disparou, o assassino respondeu “o que revólver tinha eu mandei”. O vereador, assassino confesso, admitiu que tinha divergências políticas com Helinho. “Depois que morre é santo. O que está de maracutaia desse prefeito na cidade…”.

Confira o vídeo: 

informações  Suêlda Santos