Duas Colinenses são encontradas em condições análoga a trabalho escravo em Brasília.

Brasil

Vítimas de 20 e 25 anos disseram que queriam ir embora para o Maranhão, mas o homem cobrava R$ 700 por alimentação e transporte. Elas não tinham remuneração fixa

Um homem de 53 anos foi preso na noite dessa terça-feira (23), suspeito de manter duas mulheres em condições análogas às de escravo, na Ponte Alta Norte do Gama. A Polícia Militar chegou até o local, uma chácara da Rua Pôr do Sol, após uma denúncia anônima.

Ali, os policiais encontraram duas jovens, uma de 20 e outra de 25 anos , que informaram trabalhar na propriedade sem carteira assinada nem remuneração fixa. Uma delas informou que as duas trabalhavam há mais de 15 dias e que queriam voltar para o Maranhão, estado de onde saíram.

Segundo as vítimas, o proprietário do lugar estaria cobrando delas o valor de R$ 700 por alimentação e transporte. Os três envolvidos foram encaminhados à Superintendência da Polícia Federal, onde o homem ficou preso por reduzir alguém à  condição análoga à de escravo. O caso é investigado pela PF.

Mais detalhes do caso

BRASILIA/COLINAS

Duas Colinenses são encontradas em condições análoga a trabalho escravo em Brasília

Materia do programa DF1 (Rede Globo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *